Notícias

voltar

Eventos

11º Seminário CAAL

Publicada: 03/08/2018 - Fonte: CAAL

Desde o pioneiro seminário do plantio direto, com várias edições realizadas na década de 1990, a CAAL tem oportunizado eventos informativos com o objetivo de oferecer conhecimento de qualidade e de maneira acessível a todos. Isso se estende dos associados CAAL, passando pelos demais produtore rurais de Alegrete e região.

A CAAL é uma cooperativa que preza pelos princípios cooperativistas, e o quinto princípio diz que se tratando de educação, formação e informação, todos ensinam e aprendem. Desta forma, as cooperativas contribuem com o desenvolvimento dos seus associados, trabalhadores e comunidade onde estão inseridas, informando-os e capacitando-os.

Convém lembrar que cooperação é uma pratica cujos benefícios socioeconômicos vão muito além das instituições em si, alcançando uma cadeia produtiva de mais de um bilhão de pessoas em todo o mundo.

A CAAL reforça, através de eventos como o 11º Seminário que realizou nesta sexta-feira, três de agosto, o seu papel de fomentadora e indutora do conhecimento. O auditório da Superintendência Regional da Sicredi Pampa Gaúcho recebeu um bom público, entre associados, produtores e acadêmicos, que puderam receber e trocar conhecimento com renomados palestrantes, profundos conhecedores em suas áreas de atuação.

Para dar as boas-vindas, o presidente José Alberto Pacheco Ramos saudou a todos, agradecendo a presença e ressaltou que o Seminário CAAL acontece com patrocínio de fornecedores e apoios como do Irga e da Sicredi. O presidente Ramos salientou que os três palestrantes retornavam mais uma vez para trazer informação e conhecimento, Principalmente neste momento em que a CAAL vai dar maior atenção para a cultura da soja, investindo em recebimento e preparando o corpo técnico para atender os produtores da oleaginosa que tem crescido substancialmente em Alegrete e região.

O primeiro palestrante a se apresentar foi o Dr, Davi Teixeira que tratou da integração lavoura-pecuária, focando na relação ganha-ganha entre proprietário e arrendatário. Davi /Teixeira tem pós-doutorado em Produção Integrada de Sistemas Agropecuários. Davi Teixeira chamou atenção dos produtores quanto ao fato de termos uma lavoura de arroz já estabelecida há um bom tempo que recebe bastante cuidado pelos produtores, uma lavoura de soja que está avançando, porém existe uma lavoura que é muito mal cuidada pelos agropecuaristas. Ele se referia à lavoura de carne que tem enorme potencial para viabilizar economicamente as propriedades rurais que devem ser geridas visando maior produtividade dos meios de produção.

Para falar sobre as tendências climáticas para a safra 2018/2019, a Dra, Jossana Ceolin Cera levou até o público os prognósticos para os próximos meses, fator que impacta diretamente nas tomadas de decisão do produtor. Jossana não se restringiu apenas a mostrar como se comportará o tempo, indo além, lembrando ao agricultor que sempre deve-se observar a data ideal para plantio. Através de gráficos demonstrou que a janela propícia para a semeadura é restrita a poucos meses, passando disso, o risco de produzir menos é grande. Para a próxima safra, existe uma possibilidade de acontecer episódio de El Niño, mas por enquanto não tem como confirmar, devendo o produtor ficar atento aos prognósticos futuros.

Para fechar a tarde de palestras o professor Dr. Ênio Marchezan falou sobre Soma e Arroz, destacando o foco nos principais aspectos produtivos. O professor Ênio Marchezan reforçou que o produtor deve dar atenção às maiores necessidades e as coisas a fazer para melhorar a produtividade do arroz e da soja, tornando o binômio, ou trinômio se houver a integração lavoura-pecuária. Para o professor, não se sabe o prazo, mas mais cedo ou mais tarde, esta necessidade de otimizar a propriedade será uma realidade na metade sul. E para tanto, o produtor rural deverá estar preparado, tanto com técnica, equipamentos e recursos humanos.

Quem foi ao Seminário saiu repleto de informações e com certeza com algumas pulgas atrás da orelha. Mais uma vez sai na frente quem semeou um pouco mais de conhecimento, que se colhido e transformado em ação, pode incrementar produção e renda na propriedade rural.

A CAAL agradece a presença de todos e também ao patrocinador BASF e os apoios institucionais da Sicredi e do Irga.

voltar