Notícias

voltar

Cooperativismo

2 de Julho - Dia Internacional do Cooperativismo

Publicada: 29/06/2016 - Fonte: CAAL

Nesta edição para 2016 do Dia Internacional do Cooperativismo o slogan escolhido pela Aliança Cooperativa Internacional é "Cooperativas: O poder de agir para um futuro sustentável". Este slogan foi escolhido para reforçar a importância da contribuição das cooperativas para o atingimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, ou ODS estabelecidos em Assembleia da ONU.

As cooperativas são parceiras importantes para alcançar o ODS, porque a democracia inserida no dia a dia das cooperativas, a prática da inclusão social e a operação prática com a preocupação com o meio ambiente provoca um impacto de forma significativa sobre a economia mundial.

A Organização das Nações Unidas (ONU) afirma que as cooperativas desempenham notável papel como agentes de desenvolvimento econômico e social. Uma em cada sete pessoas no mundo é associada a uma cooperativa, o que faz com que o cooperativismo tenha a perspectiva de se consolidar como o modelo empresarial que mais cresce em todo o planeta.

Hoje, as cooperativas brasileiras atuam em 13 ramos de atividades econômicas, nos meios rural e urbano, estando presentes no dia a dia das pessoas com um enorme leque de produtos e serviços oferecidos, conforme descrito a seguir.

As cooperativas têm demonstrado significativa importância para a inclusão social no Brasil. Se comparado ao total de habitantes no país, o número de associados a cooperativas representa 5,7% da população brasileira. Se somadas as famílias dos cooperados, estima-se que hoje o movimento agregue mais de 46 milhões de pessoas, ou 22,8% do total de brasileiros.

Comemorado sempre no primeiro sábado de julho de cada ano, em 2016 a data para lembrar a importância das cooperativas em suas comunidades acontece neste 2 de julho. Por essa razão a Aliança Cooperativa Internacional convida cooperativistas de todo o mundo para celebrar este Dia, mostrando como os princípios e valores cooperativos agem no desenvolvimento sustentável dos cooperados e em toda a cadeia que direta ou indiretamente dependem das instituições cooperativas para seu sustento.

No Rio Grande do Sul a expressão do cooperativismo envolve números positivos em 2015 quando as cooperativas gaúchas registraram crescimento em relação ao ano de 2014, com destaque para os ramos que mais movimentam a economia gaúcha (Agropecuário, Crédito, Saúde, Infraestrutura e Transporte).  Além da expansão no volume de negócios, as cooperativas do RS também distribuíram suas sobras aos seus associados e, apesar do arrefecimento da atividade econômica e da intensa retração na criação de novos postos de trabalho, apresentaram crescimento em seu quadro de associados e aumentaram o número de empregos diretos.

O que diferencia as cooperativas?

Por ser um empreendimento que nasce na base, a partir da união de pessoas e com foco no crescimento conjunto, as cooperativas contribuem com o desenvolvimento sustentável não apenas porque é a coisa certa a se fazer, mas principalmente porque faz sentido ao modelo de negócio cooperativo. Por esse motivo, é vanguarda na discussão sobre sustentabilidade, a partir de um modelo econômico, social, cultural e ambiental equilibrado, que busca satisfazer as necessidades das gerações futuras.

Em Alegrete não é diferente e temos nas cooperativas locais um suporte à produção, recebendo, industrializando e distribuindo grãos, além de ser balizador em preços e volumes de comercialização. Também o ramo crédito é forte, exercendo forte influência no crédito e poupança, um verdadeiro case de sucesso. Estas duas cooperativas citadas, a CAAL e a Sicredi têm uma história em comum, tendo inclusive a segunda ocupado instalações da primeira em seu início de trajetória.

Quanto à sustentabilidade, há quase quatro décadas a CAAL faz da cooperação o Norte de suas ações sempre atuando na preservação ambiental Exemplos não faltam, desde a recomendação de uso correto de defensivos, prática da tríplice lavagem de embalagens vazias de agroquímicos, sacolas biodegradáveis, campanhas internas de uso responsável de recursos, uso correto do solo, campanhas de reciclagem e destino correto de rejeitos. Uma das ações que mais causou impacto positivo nesta prática sustentável foi a instalação da Usina Termoelétrica CAAL, evitando que milhares de toneladas de casca de arroz sejam jogadas na natureza. É energia limpa e sustentável ajudando a preservação da natureza.

Além de tudo isso a CAAL carrega uma história de quase 70 anos de cooperação, emulando desde a pioneira cooperativa alegretense (Arrozeira Alegretense) até à fusão com a Cooperativa Santa Terezinha. Portanto, podemos dizer que a CAAL carrega o DNA de um cooperativismo sempre voltado para o futuro.

imagens
voltar